Curta a nossa página!

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Histórias em Áudio para baixar II.

Mais histórias para baixar...histórias que nos faz lembrar a nossa infância para compartilhar com nossos filhos e alunos. Mais um recurso de contação de história através do áudio.

* A boneca e o palhacinho.

* A cigarra e a formiga.

* A escolinha do papagaio.

* A estrelinha azul.

* A festa no céu.

* A flautinha encantada.

* A galinha dos ovos de ouro.

* A roupa nova do Rei.

Você também poderá gostar das histórias em áudio do link abaixo, mais história para baixar:




Histórias em Áudio, História, A cigarra e a formiga, A escolinha do papagaio, A boneca e o palhacinho, A estrelinha azul, A festa no céu, A flautinha encantada, A galinha dos ovos de ouro, A roupa nova do Rei, histórias download, histórias para baixar.



Jogo do Saci.





Jogo - Sacizinho na garrafa
Materiais:
cola branca;
cola colorida nas cores verdes e rosa;
garrafa pet 2 litros;
lápis de cor;
papel Paraná;
tnt na cor azul;
risco da cara do sacizinho e molde do dado;
tesoura.
Colocando em prática
Cada grupo de 4 alunos deverá receber 1 garrafa, 40 cartas do sacizinho, 1 dado.
A garrafa ficará disposta no centro da mesa, cada aluno com 10 cartaz e um inicia jogando o dado, o número que ele tirou deverá colocar a quantidade de sacizinhos dentro da garrafa.
O jogo continua com os outros participantes até que todas as cartaz fiquem no recipiente.
Variações:
Também podemos ver quem terminou as cartas primeiro;
quem tem mais cartas, quem tem menos, etc.
Moldes:




Fonte: Arco-íris.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Especial Folclore III.






































Atividades diversas, atividades folclore, projetos folclore, projeto, trava-língua, caça-palavras, projeto folclore 2º período, projeto folclore 3º período, projeto folclore 1ª série, projeto folclore 2ª série, projeto folclore 4ª série, parlenda, desafios, desenho para colorir, saci para colorir.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Histórias e oficinas pedagógicas 15 meses a 3 anos.

História A Bonequinha de Lulu.

















HISTÓRIA : A bonequinha Lulu.

história, preparando a história, música, minha bonequinha, contando a história, gravuras para contar a história, oficina de arte, boneca de pano, oficina de arte, robozinho de garrafa, brincadeiras divertidas, meu boneco, culminância, livrinho de cantigas de ninar. atividades prontas para imprimir.
PARA VISUALIZAR MELHOR CLIQUE NAS IMAGENS.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Teatro = Atividades recreativas = Como surgiu o dia dos pais? = dia dos pais.

Teatro para o dia dos pais
Paide Emílio Carlos
(As crianças entram. Cada criança faz uma fala. Outra opção é todas falarem juntas. Enquanto falam elas fazem gestos de mímica que ilustrem o que elas estão falando).
Quando eu era pequenino
Você me segurou
Com suas mãos grandes e fortes
Você me amparou
A luz forte do hospital
Eu abri os olhos meio assim
E naquela hora eu pude ver
Que você sorriu pra mim
Você me levou pra casa
Cuidou da mamãe e de mim
E no meio da madrugada
Vinha sempre olhar pra mim
Quando eu comecei a falar
Eu também te chamava
Dizia “pa” e depois “papa”Dizia papai e te abraçava
Quando eu comecei a andar
Segurava forte na sua mão
E me equilibrava meio sem jeito
Pra não cair no chão
Na hora em que eu me machucava
Era pra mamãe que eu corria
Mas na hora de fazer farra
Era você que eu queria
A gente já soltou pipa,Até andou de bicicleta
E se lembra de quando
Eu vesti sua cueca?
Brincou de cavalinho
Jogou bola de montão
E se lembra de quando
Fomos ao parque de diversão?
Nesse dia de alegriaTenho uma coisa a dizer:
Quando eu crescer
quero ser igual a você.
Fonte- Meus trabalhos pedagógicos.

Dia dos Pais - Você sabe como surgiu?
O Dia dos Pais surgiu nos Estados Unidos. A idéia foi da norte-americana Sonora Louise Smart Dodd. Ela teve essa idéia quando escutava um discurso no dia das Mães. Para homenagear seu pai, um militar que criou seu seis filhos sozinhos, logo após a morte de sua esposa em 1898, Sonora decidiu criar o Dia dos Pais. O primeiro Dia dos Pais nos EUA aconteceu então no dia 19 de Junho, dia do aniversário do pai de Sonora. Hoje, o Dia dos Pais é comemorado no terceiro domingo de Junho nos EUA.
O Dia dos Pais no Brasil foi implantado pelo publicitário Silvio Bhering. O primeiro Dia dos Pais aconteceu no dia 14 de agosto de 1953, mesmo dia de São Joaquim, patriarca da família. Atualmente, comemora-se a data no segundo domingo do mês de agosto.

Planejamento de atividades recreativas em comemoração ao Dia dos Pais.
Atividades Recreativas:
Os cumprimentos: O orientador começa – VAMOS NOS CUMPRIMENTAR? Cada um cumprimenta o outro, mas não é para se cumprimentar como inglês, apenas dando as mãos, vai aos como brasileiros, dando um grande abraço no amigo! Vamos viajar pelo mundo e nos cumprimentar de várias formas. Quem sabe como os Chineses se cumprimentam? E os Japoneses, é parecido?
Os pais vão se movimentando pelo espaço e se cumprimentam de acordo com o país visitado: RÚSSIA (beijos forte no rosto), ÍNDIA (flexão do tronco à frente com as mãos juntas à altura do peito, POLO NORTE E ALASKA (esfregando os narizes), HIPPIES (dedos em “V” – paz e amor), esportistas de basquetebol (batendo mãos ao alto e peito contra o peito do outro) e etc.
Percepção de pequenos e grandes detalhes: Separa-se o grupo em duplas, de preferência, pai e filho. Pede-se que se olhem da cabeça aos pés e depois se viram de costas um para o outro. Após isso cada um irá realizar uma mudança em sua aparência, mudança esta de pequena percepção, e depois de 30 segundos, a dupla de vira para a outra e tenta achar o que está diferente.
Depois desse momento, viram-se novamente e realizam uma mudança muito mais perceptiva, algo que qualquer um iria notar, e depois de 30 segundos viram-se para sua dupla e espera-se que descubram o que está de tão diferente na sua aparência.
Corridas dos números: Um grande círculo onde os pais e alunos são numerados de 1 a 5 (dependendo do espaço e número de participantes). O professor diz um número, por exemplo, 3, e todos os números três deverão correr por fora do círculo até chegar ao seu local de origem.
Corrida até o cone: esta atividade será da seguinte maneira – a turma de pais estará separada em duas equipes, colocadas cada uma no final da quadra, podendo ser também em cima da linha de fundo da quadra de voleibol. Cada integrante das equipes terão uma numeração específica e dão-se a outra equipe os mesmos números. Ao sinal do professor (que gritará um número), estes números deverão correr até o centro da quadra e tentar chegar primeiro encostando na bola, que estará sobre um cone!
Nancibol – dois grupos, com oito pais cada, estarão dispostos nas laterais da quadra:
Os pais, da posição de número 1, iniciarão a atividade segurando uma bola. Ao sinal do professor, passarão a bola ao colega de numero 2, que passará para o número 3, até chegar ao colega de número 8. Neste momento, todos os alunos trocaram de posições, ou seja, o número 1 vai para o lugar do número 2, que vai para o lugar do número 3, e assim sucessivamente, até o número 8. Ao receber a bola, este deverá se deslocar, quicando-a até a posição de número 1. A atividade termina quando todos voltarem às suas posições iniciais.
Conteste do equilíbrio – mesma formação anterior, só que dessa vez os primeiros de cada coluna irão correr com uma bola nas mãos e ao chegarem a um ponto determinado deverão colocar suavemente a bola equilibrada em cima do cone, sem que a mesma caia no chão. Quando deixar a bola no cone, deverá voltar e tocar na mão do próximo colega da sua coluna, e este irá fazer o contrário, onde irá buscar a bola e trazer para sua coluna, e assim por diante. Um leva e equilibra e o outro busca!
Conteste dos bambolês – duas colunas separadas uns 3 m, ao sinal do professor os primeiros de cada coluna deverão correr até um ponto determinado e se posicionarão dentro do bambolê, onde depois disso irão pegar o arco e passarão por cima do corpo, retirando e colocando-o no mesmo lugar.
Brincadeira: Coloca-se a turma em forma de coluna, quantas necessárias para realizar a atividade na mais perfeita ordem. Os alunos estarão sentados a uma distância de + ou – 1m do colega. Ao sinal do professor todos irão levantar de seus lugares e correrão na direção do colega posicionado atrás do mesmo. Ou seja, o primeiro correrá atrás do segundo, o segundo atrás do terceiro e assim por diante. O último da coluna fugirá de todos!
Leva e traz: Duas colunas, o primeiro de cada coluna dará a mão ao colega que estiver atrás. Ao sinal para iniciar a atividade, os dois deverão correr até um local, em frente à sua coluna, previamente determinado pelo professor. O primeiro pai fica neste local e o segundo volta para buscar o terceiro, e assim sucessivamente até o último aluno da coluna.
Guerrinha de papel: Os pais estarão separados em duas equipes, onde cada uma estará de cada lado da quadra. Os componentes desta brincadeira estarão munidos de uma bolinha de papel nas mãos, onde ao sinal do professor irão arremessar essas bolinhas para a quadra adversária, deixando-a com muitos papéis no chão. Mas por outro lado temos a outra equipe que também irá jogar para o outro lado, formando uma verdadeira guerrinha de papel. Vence a equipe de tiver menos papéis na sua quadra.
Circuito recreativo:
Acertar a cesta: Os pais estarão em coluna, o primeiro pai da coluna estará com uma bola. Quando o professor der o sinal, os pais farão arremessos, tentando fazer cestas. Todos os componentes têm que participar. Ao final do tempo, o responsável marca dez pontos para cada arremesso conseguido pelo grupo. Neste momento, este grupo vai para a estação nº. 2, para ouvir as explicações. O grupo que estará na estação nº. 2 vai para a 3, e assim sucessivamente, acontecendo o rodízio no circuito.
2ª estação – COGNITIVA.
Encontre o resultado: O responsável mostra para o grupo, em uma folha, números que representam as quatro operações matemáticas. Os pais terão que armar, e encontrar o resultado.
Cada resultado certo vale 50 pontos. O responsável já deve ter o resultado em uma outra folha de papel!
Ps. O grau de dificuldade dos cálculos deve corresponder, obviamente, ao nível de escolaridade dos pais.
3ª estação – MOTORA.
Assopre o algodão: deverão todos os componentes do grupo, assoprar o algodão, sem encostar com nenhuma parte do corpo e sem deixá-lo cair no chão!
O grupo já chega à estação com 30 pontos garantidos, mas cada vez que o algodão cair no chão ou encostar-se a qualquer parte do corpo de um dos componentes, o grupo perde 2 pontos!
4ª estação – MOTORA.
5ª estação – COGNITIVA.
Descubra as palavras: O responsável pela estação mostra uma folha para os alunos com palavras onde as letras estarão ordenadas de forma não-convencional. O grupo terá que identificar e escrever a palavra correta. Cada palavra descoberta vale 15 pontos!
VOLEIBOL CEGO: atividade recreativa que visa o aprendizado do voleibol através de uma grande brincadeira lúdica.
Será distribuído um número de pais para cada lado da quadra, de no máximo 8 a 10, e que deverão lançar a bola para o lado adversário, sendo que terá um plástico na rede impedindo a visão dos jogadores. A equipe poderá dar até 3 toques na bola, mas nunca o mesmo jogador de forma consecutiva.
Planejamento de atividades recreativas em comemoração ao Dia dos Pais.
Por:
Marcus Vinícius da Silva Nunes
CREF: 018180 – G/RJ
Meus trabalhos pedagógicos

Dia dos pais, como surgiu o dia dos pais, teatro dia dos pais, Atividades recreativas para o dia dos pais, propostas pedagógicas para o dia dos pais, Datas comemorativas.

Proposta e projeto pedagógico sobre folclore.

Projeto Folclore
PROJETO FOLCLORE - BRINCANDO COM FOLCLORE
1. Apresentação
Turmas: Creche e Pré-Escola
Período: Manhã e Tarde
Duração: 15 dias
2. Justificativa: Na idade pré-escolar, as crianças estão passando por uma transição em relação ao seu comportamento, pois estão começando a mesclar um comportamento anteriormente apenas formado por reflexos (proveniente de quando eram bebês), com uma nova fase: a linguagem. Nesta transição a criança sente necessidade de fingir ser alguém, de fantasiar situações. Daí surge toda a simbologia refletida nas brincadeiras de faz-de-conta. Elas vivem num mundo imaginário onde são capazes de pensar e agir imitando situações variadas. Com isto, vemos a importância de se trabalhar o Folclore. Pensamos aqui, no Folclore como um grande quebra-cabeça, um grande brinquedo, em que cada peça é fundamental: as danças, as lendas, as brincadeiras, as par lendas, as adivinhações, as cantigas, as receitas, os brinquedos, etc. Essas são as peças que formam esse jogo chamado cultura brasileira. Quanto mais se brinca com esse jogo mais se conhece a cultura do nosso país, logo ele não poderia ficar fora do espaço pré-escolar.
3. Objetivo: Promover o desenvolvimento integral das crianças, dentro de um ambiente com propostas lúdicas e de cunho educativo, pois a cultura de um povo é um bem precioso que deve ser cultivado. E nosso objetivo é tirar a poeira da palavra Folclore e brincar com as possibilidades que ela oferece.
4. Conteúdos
a) Conceituais: Construir conceitos com as crianças sobre o que é folclore através de experiências vivenciadas por elas.
b) Procedimentais: Permitir que as crianças se apropriem de conhecimentos da cultura humana como novas formas de brincar, cantar, dançar, falar, etc.
c) Atitudinais: Incentivar a valorização e o respeito pelas diferentes formas de viver de diferentes grupos e pessoas.
5. Áreas
a) Formação Pessoal e Social: socialização, respeito, valorização do outro, autonomia, iniciativa.
b) Linguagem Oral e Escrita: fala diálogo, argumentação, parlenda, trava língua, adivinhações, cantigas, escrita, receita, leitura, lendas, textos informativos.
c) Natureza e Sociedade: história dos brinquedos e brincadeiras, diferentes formas de cantar, brincar e contar histórias.
d) Movimento: dança brincadeiras.
e) Música: cantigas.
f) Arte: dramatização de lendas.
g) Matemática: construção de brinquedos (formas, cores, medidas, receitas).
6. Recursos: livros e revistas (fontes de informação), sucata, papéis coloridos, cola, tesoura, Cds com histórias e cantigas, brinquedos, fantasias, máquina fotográfica, filme fotográfico.
7. Avaliação: A observação das formas de expressão das crianças, de seu envolvimento nas atividades e satisfação nas próprias produções será um instrumento de acompanhamento do trabalho que ajudará na avaliação e no replanejamento da ação educativa.
8 Atividade Culminante: Exposição para os pais, do Projeto Brincando com o Folclore, através de fotos, materiais de pesquisa, materiais coletados e confeccionados pelas crianças e apresentações.
Você sabia que...
... A palavra folclore vem do inglês: folk quer dizer povo e lore, saber. Logo, significa “ciência ou sabedoria do povo”. Tudo aquilo que o povo sabe, inventa, aprende, ensina. Portanto, está muito mais perto de nossas vidas do que podemos imaginar. O termo foi criado em 1846 pelo arqueólogo inglês Williams Jonh Thoms... A primeira pessoa a estudar o folclore brasileiro foi o poeta Amadeu Amaral, que morreu em 1929... Além das histórias e seus personagens, o folclore está representado em músicas e danças.
9. Bibliografia: Edith Lacerda, Brinquedoteca Carretel de Folia. Ricardo Azevedo, Histórias Folclóricas de Medo e Quebranto. Ciça Fittipaldi, O Homem que Casou com a Sereia. Revista Guia Prático para Professoras de Educação Infantil / Agosto. Revista Ciência Hoje das Crianças nºs 94 e 106.
Fonte- Meus trabalhos pedagógicos.

Projeto Folclore II
PROPOSTA DE TRABALHO
Justificativa:
Os contos folclóricos fazem parte do patrimônio cultural da humanidade, pois cada povo tem um jeito especial de compreender o que acontece.
Os textos folclóricos procuram explicar fenômenos naturais e forças desconhecidas. Estes textos são lidos e falados por pessoas comuns de todas as raças e religiões e criam mitos, lendas, danças, músicas, hábitos e tradições.
O saber popular mostra-se através dos contos folclóricos, que atravessam gerações.
Folclore é o conjunto de tradições, crenças populares, conhecimentos, lendas, musicas, provérbios, superstições, jogos, poesias, artesanatos, contos, enfim, tudo que faz parte da cultura e memória de um povo.
Objetivos:
-reconhecer a importância cultural do folclore
-valorizar textos folclóricos considerando-os como patrimônio cultural que deve ser preservado
-utilizar linguagem oral e escrita e artística, explorando riquezas dos textos folclóricos
-reconstruir código lingüístico e artístico
-exercitar fantasia e imaginação através de pesquisa e reconstruções
-desenvolver o habito da pesquisa
-observar estrutura e características culturais
-estimular produções artísticas individuais e coletivas
-desenvolver gosto pelas musicas e danças culturais
-estimular raciocínio e atenção
Conteúdo:
v Pré-escola e Infantil:
Músicas folclóricas
v 1ª série:
Brincadeiras folclóricas
v 2ª série:
Adivinhações
v 3ª série:
Parlendas e trava-línguas
v 4ª série:
Receitas folclóricas
v 5ª série:
Folclore Urbano
Lendas Urbanas
Personagens Folclóricos
Cada turma trabalhará seu conteúdo de maneira dinâmica e diferenciada.
Após a realização dos trabalhos previstos farão primeiramente a exposição de idéias para aos colegas das outras turmas, posteriormente todas as turmas confeccionarão um pequeno álbum onde estarão contidos alguns exemplos de cada oficina realizada no decorrer do projeto.
A finalização será no dia 24/08 no horário da saída onde os alunos farão a apresentação das idéias aos pais e convidados.

Fonte: 4shared. com

Projeto folclore, folclore, proposta pedagógica, projetos pedagógicos, atividades sobre folclore.

Folclore Especial II


















































Atividades folclore, folclore, saci na garrafa, saci, dobradura do saci, desenho para colorir,trava-língua, quebra-cabeça, passo a passo da peteca, parlenda, monte o saci, calendário mês de agosto.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Folheados