Curta a nossa página!

quarta-feira, 30 de março de 2011

TEXTO PARA REUNIÕES - A VIDRAÇA E OS LENÇÓIS .

ESSE TEXTO RECEBI DO PROFESSOR ANDERSON ROGER E ACHEI MUITO INTERESSANTE, PARA REFLETIR SOBRE NOSSOS ATOS, NOSSOS PRECONCEITOS, MUITO BOM. VALE A PENA LER E REPASSAR.

A vidraça e os lençóis

Um casal, recém-casado, mudou-se para um bairro muito tranqüilo. Na

primeira manhã que passavam na casa, enquanto tomavam café, a mulher reparou

através da janela em uma vizinha que pendurava lençóis no varal e comentou

com o marido:

- Que lençóis sujos ela está pendurando no varal! Está precisando de um

sabão novo! Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer que eu a ensine

a lavar as roupas!

O marido a tudo escutava, calado.

Alguns dias depois, novamente, durante o café da manhã, a vizinha

pendurava lençóis no varal e a mulher comentou com o marido:

- Nossa vizinha continua pendurando os lençóis sujos! Se eu tivesse

intimidade, perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas!

E assim, a cada dois ou três dias, a mulher repetia seu discurso,

enquanto a vizinha pendurava suas roupas no varal.

Passado um mês, a mulher se surpreendeu ao ver os lençóis muito brancos

sendo estendidos e, toda empolgada, foi dizer ao marido:

- Veja, ela aprendeu a lavar as roupas! Será que a outra vizinha a

ensinou? Porque eu não fiz nada!

O marido calmamente respondeu:

- Não, hoje eu levantei mais cedo e lavei os vidros da nossa janela!

Moral

E assim é. Tudo depende da janela, através da qual observamos os fatos.

Antes de condenar, verifique se você fez alguma coisa para contribuir;
depois, verifique seus próprios defeitos e limitações. E, se necessitar, não se acanhe: lave sua vidraça. Você jamais será o único a ter de fazê-lo...

PÁSCOA!!!

Páscoa chegando....
Páscoa chegando
Crianças alvoroçadas
Coelhos fabricando
Guloseimas em disparada
Neste ritmo alucinado
Mal conseguem espionar
Se as crianças em suas casas
Estão a se comportar...
Renata Christina Machado de Oliveira

Coelhinho da Páscoa

Coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim?
Um ovo, dois ovos, três ovos assim!
Um ovo, dois ovos, três ovos assim!

Coelhinho da Páscoa, que cor eles têm?
Azul, amarelo e vermelho também!
Azul, amarelo e vermelho também!


Coelhinho da Páscoa, com quem vais dançar?
Com esta menina que sabe cantar!
Com esta menina que sabe cantar!

Coelhinho maroto, porque vais fugir?
Em todas as casas eu tenho que ir!
Em todas as casas eu tenho que ir!

FONTE: LEILA MAYER.

ATIVIDADE DO LIVRO PARADIDÁTICO OLIVER TWIST.

CLIQUE NAS IMAGENS PARA VISUALIZAR MELHOR.





ATIVIDADE AVALIATIVA DO LIVRO PARADIDÁTICO OLIVER TWIST.
FONTE: ANDREIA BERRETTA - PROFESSORES SOLIDÁRIOS.

Teatro mãe flor.

TEATRO MÃE FLOR

Esquete para o homenagear as mães

Mamãe flor... é aquela que mesmo muito atarefada com o trabalho, com minha irmãzinha, com as atividades de casa e da Igreja, não esquece que eu sou prioridade e sempre diz que me ama e tem tempo para me dar atenção.

MAMÃE CARINHOSA (Criança 1 - usando roupa comum entra com uma boneca no colo representando sua filha, faz carinho no rosto, dá bastante beijinhos e abraça bem forte ) → Mamãe flor... é aquela que revestida de carinho me enche de beijinhos e me aperta, me aperta tanto, que parece querer me guardar dentro do seu peito.
MAMÃE DO LAR (Criança 2 - usando avental cheio de pregadores e com vassoura na mão entra varrendo o chão passa pelo seu filho (Criança 3), lhe faz um carinho e diz que quando terminar de arrumar a casa vai brincar com ele) → Mamãe flor... é aquela que, mesmo em meio a tantas tarefas do dia-a-dia, sempre está pronta a me dar toda a atenção.
MAMÃE que Trabalha Fora (Criança 4 - usando uma bolsa no ombro entra chamando seu filho (Criança 5) e quando encontra lhe pede um abraço) → MAMÃE flor... é aquela que mesmo trabalhando fora, ficando ausente aos meus olhos na maior parte do dia, ela chega em casa sempre ansiosa por um abraço meu.
MAMÃE Com Dois Filhos (Criança 6 - usando roupa comum entra segurando um bebê (boneca) no colo e procura sua filha (Criança 7) que está brincando de bonecas, quando a encontra senta-se e brincam juntas → MAMÃE flor... é aquela que mesmo precisando dar um pouco mais de atenção ao meu irmãozinho (ou irmãzinha) ela sempre encontra paciência em algum lugar que só ela e Jesus sabe e vem brincar comigo.
MAMÃE Grávida e Com Outro Filho (Criança 8 - entra usando uma barriga de pano e faz com que seu filho (Criança 9) faça carinho e dê um beijinho na barriga dela) → MAMÃE flor... é aquela que apesar de estar vivendo todas as expectativas de esperar mais um bebe, ela não esquece das minhas necessidades e carências e já me ensina a amar meu irmãozinho.... ou irmãzinha.
MAMÃE Prudente (Criança 10 - entra segurando a mão do seu filho (Criança 11) e uma bíblia, senta-se com ele e faz gestos como se estivesse ensinando a Bíblia) → MAMÃE flor... é aquela que revestida de sabedoria, desde cedo me ensina as escrituras sagradas, obedecendo ao que diz a mesma: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e quando crescer, não se desviará dele”.
MAMÃE Atarefada (Criança 12 - entra com Bíblia, avental, bolsa, bebê e procura seu filho (Criança 13), quando encontro diz que o ama e beija-o na testa.) → MAMÃE flor... é aquela que mesmo muito atarefada com o trabalho, com minha irmãzinha, com as atividades de casa e da Igreja, não esquece que eu sou prioridade e sempre diz que me ama e tem tempo para me dar atenção.
Autor desconhecido
Fonte: Luciana Alencar

Teatro sobre a Páscoa.

TEATRO SOBRE A PÁSCOA

Teatro sobre a Páscoa
Peça que mostra a história da saída do povo do Egito; Baseada no texto bíblico e ancorado pelo narrador, a peça mostra a escravidão do povo, as providências de Deus para retirar seu povo, pragas, e a travessia...

PERSONAGENS:
Moisés
Faraó
Mágico
Homens , mulheres e crianças egípcias
Homens, mulheres e crianças israelitas
Soldados egípcios
Rebanho (vaca, cavalo e ovelha)
Sapo
Anjo do Senhor

NARRADOR: Depois que José entrou no Egito e se tornou o segundo no governo, logo abaixo só de Faraó, ele mandou buscar seu pai Israel e seus irmãos. Eles viveram por muitos anos em harmonia e prosperidade na terra do Egito, sendo convidados do próprio Faraó. Mas depois de muito tempo, José veio a morrer e Faraó também. O próximo Faraó não foi tão camarada quanto o primeiro e terminou por escravizar todos os filhos de Israel que habitavam nas terras do Egito. Assim sendo os israelitas trabalhavam para Faraó, produzindo tijolos.
CENA
Entram os trabalhadores israelitas, produzindo os tijolos e depois vêm os soldados, com chicotes, açoitam os trabalhadores e saem do palco.
NARRADOR: Havia um homem israelita, temente a Deus, chamado MOISÉS: , que apesar de ter sido adotado, criado e ensinado pela filha do Faraó, decidiu viver junto ao seu povo, sem privilégio, abandonando o conforto do palácio e era pastor de ovelhas, cuidando do rebanho de seu sogro.
CENA
Entram Moisés e as ovelhas.
NARRADOR: Quando o Senhor, Deus de Israel falou com MOISÉS: . (Moisés de joelhos)
“Moisés, ouvi o clamor do meu povo. Vejo a aflição do meu povo, vejo como o Egito escraviza meu povo , no trabalho pesado. Agora vai até Faraó e dize : Deixa Israel ir para a terra prometida, prometida para Abraão, Isaque e Jacó. Deixa Israel ir e adorar o seu Deus”.
CENA
Quando Deus termina de falar, Moisés se levanta e sai de cena.
CENA
Entra faraó e seu mágico no palco e sentam na cadeira (colocada no centro – ouve-se som de marcha) Entra MOISÉS:
FARAÓ(curioso): Que queres ???
MOISÉS: Dize o Senhor, deixa Israel ir, para me adorar e viver feliz.
Faraó e mágico se olham e começam a rir.
FARAÓ(determinado): Nunca, nunca deixarei partir Israel.
MOISÉS: Então o Senhor Deus castigará a terra do Egito.
Moisés sai. Faraó e mágico ficam sentados, as próximas cenas ocorrerão à frente deles.
NARRADOR: E para se cumprir a promessa, Deus enviou uma praga sobre a água na terra do Egito. Tornando-a em sangue.
CENA
Mágico serve água para Faraó, sem perceber que está vermelha, faraó joga fora o copo.
Entra Moisés no palco, novamente. Fica na frente do faraó
MOISÉS: Dize o Senhor, deixa ir Israel para me adorar.
FARAÓ: Não, nunca, nunca deixarei.
MOISÉS: Então virá o castigo do Senhor.
Sai Moisés . Entram as rãs.
NARRADOR: Encheu então a terra do Egito de rãs. Faraó chamou MOISÉS: e disse que deixaria ir Israel. Deus retirou o castigo das rãs. Mas era mentira.
CENA
Israelitas preparam seus pertences para saírem mas chegam os soldados e impedem. Saem os soldados e os israelitas.
NARRADOR: Faraó endureceu seu coração e não deixou Israel partir. Então Deus enviou nova praga sobre o Egito. Praga de piolhos.
CENA
Faraó e mágico se coçam. Soldados se coçam. Cabeça e corpo.
NARRADOR: Continuou Faraó obstinado. Então veio a praga das moscas.
CENA.
No palco, faraó, mágico e soldados começam a “caçar moscas” no ar. Se tivermos som de moscas, melhor será. Depois de algum tempo, param de “caçar moscas”, e entram no palco as vaquinhas, ovelhas e cavalos. Ficam no meio do palco.
NARRADOR: Então veio praga sobre o rebanho do Egito
CENA
Os animais caem no chão. Faraó e mágico, e os egípcios olham para os animais assustados. Depois os soldados e os egípcios retiram os animais do palco.
NARRADOR: Mas faraó continuou duro na sua decisão, então veio doenças sobre as pessoas.
CENA
Entram as pessoas. As pessoas começam a cair de dor. Saem as pessoas.
NARRADOR: Faraó não arredara de sua decisão. Então Deus enviou mais duas pragas uma forte tempestade e uma nuvem de gafanhotos, que acabaram com a lavoura dos egípcios
CENA
Entra um egípcio, choroso, com um pé de milho todo quebrado. Exibe para o público e para faraó. Sai do palco.
NARRADOR: Teimoso, faraó não cedeu. Então Deus retira o sol do céu, e a terra do Egito ficou no escuro por três dias.
CENA
Entram as pessoas, aparecem tateando no ar. Para representar escuridão e cegueira. Saem as pessoas. Entra Moisés .
MOISÉS: Dize o Senhor, deixa ir Israel para me adorar.
FARAÓ: Só se deixarem seus rebanhos.
MOISÉS: Levaremos tudo que é nosso.
FARAÓ: Não deixarei . Nunca.
MOISÉS: Então todo o primogênito do Egito será ferido de morte, pelo anjo do Senhor.
CENA
Sai Moisés. Entram os egípcios, entram os israelitas, todos com os filhos, cada família de um lado do palco. Os soldados vão para a porta da igreja.
NARRADOR: Então para que o anjo do Senhor não ferisse os primogênitos da casa de Israel, foi ordenado que fosse colocado um sinal na ombreira da porta; uma marca de sangue de cordeiro. Na case do israelita mostra-se este ato. Usa-se um algidão ensopado em tempera.
CENA
Entra o anjo, empunhando a espada. Vai até o centro do palco, olha para o público, vira-se para a casa do Egito, e chega perto da porta e o primogênito cai, os pais começam a chorar. Depois vai até a porta de Israel, olha para cima, e sai , indo até a casa do faraó. Cai o filho do faraó. Começa a chorar o faraó junto com o mágico. Saem os egípcios e faraó e mágico. Levando as crianças mortas.
NARRADOR: Faraó e o povo do Egito disseram “saiam os Israelitas do nosso meio, e vão para a sua terra prometida”
CENA
Os israelitas e seu rebanho saem , em grande alegria. Com MOISÉS: à frente, vão até o meio do corredor da igreja, dão a volta. Troca-se o cenário. Coloca-se o cenário do Mar Vermelho. Vem até a frente do mar e param.
NARRADOR: Deu ordens Faraó para que seus soldados alcançassem Israel e os ferissem de morte. MOISÉS: e o povo pararam em frente ao mar.
(som de marcha – os soldados ficam mais perto)
Então, Deus disse : Moisés fere as águas com teu cajado. Moisés obedeceu e o mar se abriu, o povo passou. (abre-se o cenário do mar)
CENA
Os israelitas passam, e quando chegam os soldados, o cenário do mar é fechado novamente, os soldados caem . Derruba-se o cenário do mar para mostrar o povo de Israel. Muita festa, ovação. Depois silêncio.
NARRADOR: Assim como mandamento perpétuo, os israelitas comemoram até hoje a páscoa, o Passah, ou passagem, como um dia de grande livramento e alegria, que o Senhor Deus providenciou para o seu povo que Nele creu e o buscou.
CENA
Todos vão à frente.
fonte: Edma ferreira - professores solidários.

terça-feira, 29 de março de 2011

BRINCADEIRAS PARA A PÁSCOA!!!





BRINCADEIRAS PARA PÁSCOA.
FONTE: ELIANE PERA http://cantinhoinfantiltialane.blogspot.com/

PÁSCOA APRESENTAÇÃO DE FANTOCHE!!!

A PÁSCOA DO BRONCOLINDO

(Sony Barbutti )

BRON – Oi, Turma! Eu sou o Broncolindo. Eu gosto de dar broncas, mas sou muito lindo. Vocês sabem que a Páscoa está chegando, né! E eu tive uma idéia muito legal. Vou correndo contar para minha mãe. Vocês querem saber?

NARRADOR – Enquanto isso na casa do Broncolindo ...

BRON - Mãe! Mãe! Aonde você está?

MÃE – Estou aqui, Broncolindo. (aparecendo em cena)O que aconteceu?

BRON – Mãe, mãe, a gente pode comprar um coelho, pode?

MÃE – Comprar um coelho pra que, meu filho?

BRON – Mãe, se a gente comprar um coelho, a gente vai ter um monte de ovo de chocolate! A páscoa vai ser legal de mais!

MÃE – Que idéia é essa, menino? Onde já se viu, coelho colocar ovo de chocolate?

BRON (todo confiante) É sim mãe. Na páscoa os coelhos dão ovos de chocolate! A senhora nunca viu na televisão, nos supermercados... aparece em todos os lugares. Até na escola tem um mural. Aí mãe, se a gente comprar um coelho, a gente vai comer um montão de ovos de chocolate, né!

MÃE (sorrindo) Não é assim, meu filho. Primeiro que os coelhos não colocam ovos como a galinha e os passarinhos...

BRON (interrompe decepcionados) Não mãe? Então porque o coelho aparece junto com os ovos de chocolate?

MÃE – Os coelhos e os ovos são símbolos da Páscoa...(Bron interrompe eufórico)

BRON – Eu sei, eu sei. A professora já ensinou que símbolo é uma coisa que representa uma outra coisa. Igual no sinal de trânsito, o vermelho é pro carro parar. (com ar de inteligente) Viu, como eu sei?

MÃE – Muito bem, garoto esperto! Agora presta atenção. Páscoa é a festa que comemora a ressurreição de Cristo. Mas a Páscoa com ovos e coelhos é uma outra história. (Interrompe)

BRON – Conta mãe, conta. Eu gosto de ouvir história.

MÃE – O ovo é o símbolo da vida. Representa o nascimento, a renovação. Há muito tempo atrás, as pessoas comemoravam a Páscoa dando presentes uns aos outros. Só que na Alemanha depois da guerra faltava comida. E para as crianças não ficarem sem presentes, os adultos pintaram ovos de galinha com cores bem vivas e colocaram os ovos na floresta. Na manhã de Páscoa, mandaram as crianças procurarem os presentes na floresta. Quando chegaram lá viram a surpresa. Elas quiseram saber quem havia levado os ovos para lá. Como por todo lado que andavam, encontravam coelhinhos que haviam nascido naquela época. Então as crianças pensaram: “São estes coelhinhos que trazem e escondem os ovinhos...” E foi assim que os meninos e meninas passaram a acreditar que os coelhinhos faziam parte da história dos ovos de Páscoa.

BRON – Ué, mas se eram ovos de galinha que as crianças pensaram que eram de coelho, por que agora na Páscoa são ovos de chocolate?

MÃE Os bombons só foram criados muito tempo depois, no século XX. Bem, certamente alguém aproveitou pra ganhar dinheiro e criou o ovo de chocolate.

BRON – Ainda bem! Porque o ovo de chocolate é muito, mas muito mais gostoso que o ovo de galinha!

MÃE – É meu filho, mas infelizmente na Páscoa as pessoas pensam em chocolate, bombons, brinquedinhos que vêm dentro dos ovos... e se esquecem de comemorar a Páscoa. A Páscoa é comemorada para lembrar que Cristo morreu e tornou a viver. E que agora nós podemos ter vida em Cristo aceitando Jesus como salvador, vivendo de acordo com a sua Palavra – a Bíblia.

BRON – Então mãe, não precisa mais comprar um coelho para mim não. Ele não bota ovo de chocolate mesmo. Agora eu sei que o mais importante é a gente viver a Páscoa lembrando que devemos viver o que Cristo ensinou.

MÃE – Isso mesmo, meu filho.

BRON – Viu crianças, eu estava enganado. Páscoa não é ovo de chocolate. Se vocês forem espertos assim como eu, vão comemorar a Páscoa lembrando que Jesus Cristo é o real sentido da Páscoa.

Bom, agora eu tenho que ir, Feliz Páscoa para todos vocês!

MÃE – Feliz Páscoa e não deixem de viver o que Cristo ensinou.

Os dois se despedem e saem.

FONTE: SONY BARBUTTI - PROFESSORES SOLIDÁRIOS.

BINGO DE LETRAS COM A TURMA DA MÔNICA!!!









CARTELAS PARA TRABALHAR BINGO DE LETRAS COM OS ALUNOS DA TURMA DA MÔNICA.

fonte:
Ivana Kaiper
Professora da rede municipal de Porto Alegre - RS (1° ano e biblioteca em 2011 )
Meu blog:
http://alfabetizandocommonicaeturma.blogspot.com/

TRABALHANDO O CE e o CI - SUGESTÕES.

de Nancy Borges (PROFESSORES SOLIDÁRIOS) para as colegas:

Sei este verso que ajuda, nas tarefas com ce e ci :


Ce e ci são dois irmãos
Irmãozinhos
diferentes
Eles não usam cedilha
E enganam a muita gente.

E sei esta ilustração:

História dos Trapezistas do Circo

Era uma vez um circo, o dono do circo era um palhaço, o nome dele era palhaço C. A estréia do circo, em Salvador, seria no Domingo e já era Sábado e os trapezistas estavam em greve. O palhaço C ficou muito preocupado com isto.

Ele tinha 5 filhos que tinham apelidos estranhos, que eram Ça, Ce, Ci, Ço e Çu.

Então ele resolveu ensinar aos seus filhos a trabalhar nos trapézios, que é uma coisa muito perigosa. As crianças tiveram medo, então o palhaço disse a eles que daria um jeito, e ele colocou cordas nos trapézios. É claro que não foi a primeira vez que eles treinaram, mas a estréia era no outro dia e eles tiveram que treinar muito.

Na hora da estréia só duas crianças aprenderam bem, e puderam tirar as cordinhas, as outras crianças tiveram que trabalhar amarradas.

Quando acabaram o pai falou para eles: “Ça, Ço e Çu, vocês não aprenderam bem e vão ter dois castigos: os nomes de vocês não podem começar palavras e vocês vão ter para sempre essas cordinhas amarradas na cintura.

ATIVIDADES COM A HISTÓRIA DA DONA BARATINHA!!!






ATIVIDADES COM A HISTÓRIA DA DONA BARATINHA.

AVALIAÇÃO LIVRINHO O MÁGICO DE OZ PARA O 4º ANO.

AVALIAÇÃO livrinho o Mágico de Oz PARA O 4º ANO, EDITORA SCIPIONE. CLIQUE NAS IMAGENS PARA MELHOR VISUALIZAR.







FONTE: ANDRÉIA BERRETA - PROFESSORES SOLIDÁRIOS.

ATIVIDADE PARA O DIA DA MENTIRA - 1º DE ABRIL.

Hoje é o Dia da Mentira!

A origem do 1º de Abril

O costume de contar mentiras no dia 1º de abril teve sua origem, ao que tudo indica, na França. Lá, até 1564, o início do ano era comemorado em 1o de abril. Naquele ano, o rei francês Carlos IX adotou o calendário gregoriano, e o ano novo passou a ser oficialmente comemorado em 1o de janeiro. Aparentemente houve uma certa confusão, e muitas pessoas, inclusive algumas que não gostaram da mudança da data, continuaram a comemorar o 1o de abril, mandando convites para festas, votos de felicidades, etc. Para ridicularizar essas pessoas, começaram a surgir, nos anos seguintes, convites para festas que não existiam e falsas mensagens de "feliz ano novo". Da França, o costume se espalhou para o mundo e, com o tempo, essas brincadeiras foram sendo enriquecidas, dando origem ao tradicional "poisson d'avril" (literalmente: "peixe de abril"), data em que surgem até mesmo falsas manchetes de jornal e de televisão, mentiras leves e inconseqüentes que divertem as pessoas.

Um exemplo que se tornou clássico é o de uma revista de ciências norte-americana que publicou, em um 1o de abril, a seguinte manchete: "Cruzamento genético de tomates e bovinos dá origem a vacas que produzem ketchup!" Na época, uma revista brasileira chegou a reproduzir a matéria em sua seção de ciências alguns dias depois, sem se dar conta de que havia caído no golpe do 1o de Abril...

1) O que você acha de uma pessoa que mente muito?
2) Você gostaria de ser conhecido(a) como uma pessoa mentirosa?
3) Você acha que devemos nos esforçar e nos controlar para tentarmos contar o menor número de mentiras?
4) O que você diria para uma pessoa que conta muitas mentiras?
5) É possível confiar em alguém que conta muitas mentiras?

6)Existem mentiras mais graves do que outras?
7) É possível viver sem nunca contar mentiras?
8) Como fazer para não ser considerado um mentiroso?
9) Se uma pessoa é muito mentirosa, ela pode lutar contra isso e mudar?
10) Você se definiria como uma pessoa que mente muito, que não mente ou que mente pouco?
11) No futuro, você gostaria de mentir ainda menos do que hoje em dia? Ou será que você gostaria de ser capaz de mentir mais do que atualmente?
12) Ser ou não ser mentiroso(a) é importante para você?

FONTE: PATTY BRITO.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Folheados