Curta a nossa página!

segunda-feira, 2 de março de 2009

Acordo ortográfico.

Acordo ortográfico


Língua Portuguesa.
GUIA.

O QUE FOI REFORMULADO

Alfabeto

Introduzem-se as letras k, w e y em nosso alfabeto,
que passa a ter 26 letras.

Trema

Deixa de existir, a não ser em nomes próprios estrangeiros e seus derivados.
Exemplo: mülleriano (de Müller).

Hífen

Não se usa hífen:
1 – Nas formações em que o primeiro elemento termina em vogal e o segundo começa com r ou s. Nesses casos, dobram-se o r ou o s.
Exemplos: antirreligioso, contrarregra, antissemita, contrassenha, cosseno.
2 – Nas formações em que o primeiro elemento termina em vogal e o segundo começa com uma vogal diferente.
Exemplos: antiácido, extraescolar, autoestrada, autoaprendizagem.
3 – Em certos compostos em que se perdeu a noção de composição:
Exemplos: paraquedas, paraquedismo, paraquedista.
Usa-se hífen:
Nas formações em que o primeiro elemento termina na mesma vogal com que se inicia o segundo.
Exemplos: anti-ibérico, arqui-irmandade, micro-onda, eletro-ótica.
Exceção: Nas formações com o prefixo co-, este se junta com o segundo elemento mesmo quando iniciado por o: coobrigação, coocupante, coordenar, cooperação.

Acentuação gráfica

Não levam acento circunflexo:
1 – As terceiras pessoas do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos crer, dar,
ler e ver e correspondentes formas compostas.
Exemplos: creem, descreem; deem; leem, releem; veem, reveem.
2 – As palavras terminadas em hiato oo.
Exemplos: abençoo, enjoo, povoo, voo.
Não levam acento agudo:
1 – Os ditongos ei e oi da sílaba tônica das palavras paroxítonas.
Exemplos: assembleia, ideia, onomatopeico, proteico, jiboia, alcaloide, heroico, paranoico.
2 – O i e o u tônicos das palavras paroxítonas quando precedidos de ditongos.
Exemplos: baiuca, boiuno, feiura.
3 – O u tônico das formas rizotônicas dos verbos arguir e redarguir.
Exemplos: arguo, arguis, argui, arguem; redarguo, redarguis, redargui, redarguem.
Acento diferencial

Não se acentuam mais:
• para (á) flexão de parar
• pela (é) substantivo e flexão de pelar
• pelo (é) flexão de pelar e pelo (ê) substantivo
• polo (ó) substantivo
• pera (ê) substantivo

Translineação

Repete-se o hífen:
Na mudança de linha, quando a partição de uma palavra composta ou de uma combinação de palavras em que há hífen coincide com o final de um dos elementos ou
membros, deve-se repetir o hífen no início da linha imediata.
Exemplos: ex- vice-
-alferes -almirante
serená- serená-los-
-los-emos -emos

O QUE PERMANECE

Hífen

Usa-se o hífen:
1 – Nas formações em que o segundo elemento começa com h.
Exemplos: super-homem, ultra-higiênico, extra-humano.
2 – Nas formações com circum- e pan-, quando o segundo elemento começa com vogal, m ou n.
Exemplos: circum-escolar, circum-murado,
circum-navegação, pan-africano, pan-mágico,
pan-negritude.
3 – Nas formações com ex-, pós-, pré-, pró-, sota-,
soto-, vice- e vizo-.
Exemplos: ex-diretor, pós-graduação, pré-escolar, pró-europeu, sota-piloto, soto-mestre,
vice-presidente, vizo-rei.
4 – Nas formações com inter-, hiper- e super- quando o segundo elemento começa por r.
Exemplos: inter-resistente, hiper-realismo, super-resfriado, super-romântico.
5 – Nos compostos com os advérbios bem e mal quando o segundo elemento começa por vogal
ou h.
Exemplos: bem-aventurado, bem-estar,
bem-humorado; mal-afortunado, mal-estar,
mal-humorado.
Obs.: Ao contrário de mal, bem pode não se juntar com palavras começadas por consoante.
Exemplos: bem-criado (malcriado), bem-falante (malfalante), bem-mandado (malmandado),
bem-nascido (malnascido), bem-visto (malvisto).
6 – Nos compostos com os elementos além, aquém, recém e sem.
Exemplos: além-mar, além-fronteiras,
aquém-Pireneus, recém-casado, recém-nascido,
sem-cerimônia, sem-número, sem-vergonha.

Acentuação gráfica

Mantêm-se as regras básicas de acentuação:
1 – Proparoxítonas
Todas são acentuadas.
Exemplos: ônibus, pássaro, romântico.
2 – Paroxítonas
Terminadas em r (açúcar), l (nível), n (hífen), x (fênix),
i/is (júri), us (vírus), um/uns (álbum), ão/ãos (bênção),
ã/ãs (órfã), ei/eis (jóquei), ps (fórceps), ditongo crescente (colégio).
Obs.: • Não se acentuam paroxítonas terminadas em ens (hifens).
• Não se acentuam prefixos paroxítonos terminados em i e r (anti-histórico,
super-homem).
3 – Monossílabas tônicas
Terminadas em a/as (pá), e/es (pé), o/os (só),
éi/éis (réis), éu/éus (véu), ói/óis (dói).
4 – Oxítonas tônicas
Terminadas em a/as (sofá), e/es (café), o/os (tricô), éi/éis (papéis), éu/éus (fogaréu), ói/óis (herói),
em/ens (refém).

5 – Casos especiais
a) Acentuam-se o i e o u tônicos dos hiatos, desde que sozinhos na sílaba ou seguidos de s (saída, faísca).
Obs.: Não se acentua o i tônico seguido de nh (fuinha, rainha).
b) Acentuam-se as terceiras pessoas do plural dos verbos ter, vir e correspondentes formas compostas.
Exemplos: têm, vêm (de “vir”), abstêm, advêm, contêm, detêm, obtêm, mantêm, provêm (de “provir”).
c) Mantém-se o acento diferencial (circunflexo) nas formas verbais:
• pôr (verbo), para se diferenciar de por (preposição);
• pôde (terceira pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo), para se diferenciar de pode (terceira pessoa do presente do indicativo).

fonte: http://www.ftd.com.br/v4/pdf/Mat_Apoio/acordo_ortografico.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Folheados