Curta a nossa página!

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

ENTÃO, É NATAL! COMEMORE A DATA COM AS CRIANÇAS COM ATIVIDADES SIGNIFICATIVAS E ENVOLVENTES.


FIM DE ANO SE APROXIMA COM MUITAS FESTIVIDADES QUE TAMBÉM PERMEIAM O UNIVERSO ESCOLAR. O NATAL É O MOMENTO DAS ESCOLAS SE TORNAREM AINDA MAIS ALEGRES, JÁ QUE CARTAZES, MURAIS E ÁRVORES CHEIAS DE LUZES E CORES DECORAM OS PÁTIOS E AS SALAS DE AULA. ALÉM DISSO, É UMA COMEMORAÇÃO QUE TRAZ SENTIMENTOS DE PAZ, AMOR, FRATERNIDADE E ESPERANÇA QUE DEVEM SER VIVIDOS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E DIREÇÃO.

AOS OBJETIVOS:

NO PROJETO DE NATAL NA ESCOLA, ALGUNS OBJETIVOS DEVEM SER DESTACADOS:

* PROMOVER MOMENTOS DE INTERAÇÃO ENTRE OS ALUNOS.
* PROPICIAR SITUAÇÕES PARA QUE A CRIANÇA ESTABELEÇA ESQUEMAS DE PENSAMENTO PARA A CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS COMO SOLIDARIEDADE E UNIÃO.
* DESENVOLVER A CRIATIVIDADE A PARTIR DE ATIVIDADES COMO PINTAR E DOBRAR.

PROPOSTAS NATALINAS

COM O CLIMA DE FESTA NO AR, APROVEITE AS SUGESTÕES A SEGUIR PARA FAVORECER A SOCIALIZAÇÃO E A CRIATIVIDADE DA CLASSE.

PARA AVALIAR AS ATIVIDADES PROPOSTAS, FAÇA UM RELATÓRIO ANALISANDO AS ATITUDES DOS ALUNOS E SEUS INTERESSES. ASSIM, O NATAL TERÁ TAMBÉM UM VALOR PEDAGÓGICO.

ÁRVORE DOS NÚMEROS


IDADE: A PARTIR DE 5 ANOS.
OBJETIVOS: DESENVOLVER O RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E ABORDAR NOÇÕES DE MATEMÁTICA, COMO IDENTIFICAÇÃO DE NÚMEROS E CONTAGEM.

PARA QUE A FESTA DE NATAL ESTEJA COMPLETA, UMA ÁRVORE COM SUAS TRADICIONAIS BOLAS É ESSENCIAL. E, A PARTIR DELA, É POSSÍVEL DIVERTIR AS CRIANÇAS COMO NA PROPOSTA ABAIXO.

1- COM A TURMA, CONSTRUA UMA ÁRVORE NATALINA COM CONES DE PAPEL-CARTÃO.

2- QUANDO A ÁRVORE ESTIVER MONTADA, É IMPORTANTE QUE OS CÍRCULOS NÃO ESTEJAM VISÍVEIS PARA AS CRIANÇAS.

3- DIVIDA A CLASSE EM DUPLAS E EXPLIQUE QUE CADA UMA DEVE ESCOLHER UM PALITO PARA RETIRAR DA ÁRVORE. QUANDO PUXAREM O PALITINHO, SE O CÍRCULO CAIR SOBRE A MESA, A EQUIPE GANHA OS PONTOS QUE NELE ESTAVAM ESCRITOS.

4- SUCESSIVAMENTE, CADA DUPLA PUXA SEU PALITO ATÉ QUE TODOS SEJAM RETIRADOS. VENCEM O JOGO OS ALUNOS QUE SOMAREM O MAIOR NÚMERO DE PONTOS.






















NOSSA NARRATIVA

IDADE: A PARTIR DE 5 ANOS.
OBJETIVOS: TRABALHAR A COESÃO E A COERÊNCIA TEXTUAL E FAVORECER O RELACIONAMENTO INTERPESSOAL.

COMO AS CRIANÇAS SE ENCANTAM PELA MAIGA DO NATAL, VALE INCENTIVÁ-LAS A CRIAR SUAS PRÓPRIAS HISTÓRIAS SOBRE ESSA FESTIVIDADE. VEJA COMO FAVORECER ESSA PRÁTICA.

1- COLE AS IMAGENS DE NATAL, DISPONÍVEL NO CARTAZ COLORIDO, EM UM PAPEL-CARTÃO. DECORE COM OS ALUNOS UMA CAIXA DE LEITE, CONFORME SUGESTÃO ABAIXO, PARA COLOCAR AS FIGURAS DENTRO.

2- COM A CAIXA PRONTA, DIVIDA A TURMA EM GRUPOS. ENTREGUE AS FIGURAS PARA CADA UM A FIM DE QUE AS DISPONHAM NA SEQUÊNCIA DE UMA HISTÓRIA QUE VÃO CONTAR AOS COLEGAS.

3- COM SÉRIES MAIS AVANÇADAS, VOCÊ PODE PEDIR QUE AS CRIANÇAS REGISTREM AS HISTÓRIAS NO CADERNO OU, ENTÃO, VOCÊ ATUA COMO ESCRIBA E AS ESCREVE NA LOUSA. ASSIM, APRIMORAM OS TEXTOS JUNTOS.

CONTINUE A HISTÓRIA
IDADE: DE 9 A 11 ANOS
OBJETIVOS: INCENTIVAR A CRIATIVIDADE E TRABALHAR COM PRODUÇÃO DE TEXTO.

MATERIAIS: FOLHAS DE SULFITE COLORIDAS, RÉGUA, LÁPIS, CANETA PERMANENTE, COLA.

1- COM A TURMA DIVIDIDA EM EQUIPES, ENTREGUE A CADA UMA DUAS FOLHAS DE SULFITE PARA ELAS FORMAREM UM LEQUE. PEÇA PARA EMENDAREM AS FOLHAS COM COLA PARA FAZEREM UM LEQUE MAIOR.

2- NA PRIMEIRA DOBRA, DIGA PARA ESCREVEREM ALGO COMO: O PAPAI NOEL ACORDOU ATRASADO NO DIA 25 DE DEZEMBRO E, QUANDO FOI VESTIR A SUA ROUPA, VIU QUE ELA ESTAVA COM BOLINHAS PRESTAS.

3- DÊ UM SINAL À CLASSE PARA QUE UM ALUNO DO GRUPO CONTINUE A ESCREVER A HISTÓRIA NA PRÓXIMA DOBRA DO LEQUE. REPITA A SINALIZAÇÃO ATÉ QUE TODAS AS CRIANÇAS ESCREVAM SEU TRECHO DA NARRATIVA, LENDO APENAS O QUE O COLEGA ESCREVEU NA ÚLTIMA DOBRA DO LEQUE. PARA FECHAR A HISTÓRIA, A EQUIPE DEVE SE REUNIR PARA ESCREVER O FIM, A PARTIR DO ÚLTIMO TRECHO ESCRITO.

4- RECOLHA OS LEQUES E LEIA PARA A TURMA A HISTÓRIA DE CADA GRUPO.









































CONTO DE NATAL

IDADE: DE 9 A 11 ANOS.
OBJETIVOS: AGUÇAR A CRIATIVIDADE E INCENTIVAR A PRODUÇÃO TEXTUAL.
MATERIAIS: MASSINHA PARA MODELAR, CARTOLINA, LÁPIS DE COR, FIO DE NÁILON.

1- DIVIDA OS ALUNOS EM EQUIPES E DIGA QUE CADA UMA DEVE CRIAR UM CONTO DE NATAL, ESCOLHENDO OS ELEMENTOS DA NARRATIVA, COMO O LUGAR, O HERÓI OU HEROÍNA, VILÃO OU VILÃ E UM MISTÉRIO. ENTRE OS PERSONAGENS, A CLASSE PODE CONTAR COM O PAPAI NOEL E UM MÁGICO.

2- O CENÁRIO DO CONTO PODE SER DESENHADO EM UMA CARTOLINA. JÁ PARA CONFECCIONAR OS PERSONAGENS, DIGA PARA OS ALUNOS UTILIZAREM A MASSA DE MODELAR.

COLOQUE UM FIO DE NÁILON NA PARTE DE CIMA DOS BONECOS PARA QUE ELES POSSAM SER PENDURADOS NA ÁRVORE DE NATAL.

3- COM OS PERSONAGENS E O CENÁRIO PRONTOS, CADA GRUPO DEVE APRESENTAR A HISTÓRIA INVENTADA PARA OS COLEGAS.

JOGO DA CHAMINÉ

IDADE: A PARTIR DE 5 ANOS
OBJETIVO: PROMOVER O RACIOCÍNIO E O RELACIOMENTO INTERPESSOAL

A FIGURA DO PAPAI NOEL É MUITO SIGNIFICATIVA PARA OS PEQUENOS NESTA ÉPOCA DO ANO. POR ISSO, VALE DESENVOLVER A ATIVIDADE ABAIXO ENQUANTO VOCÊ TRABALHA ASPECTOS COGNITIVOS EM UMA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS.

1- CONFECCIONE O "JOGO DA CHAMINÉ", CONFORME OS PASSOS DO CARTAZ COLORIDO, E APRESENTE-O ÀS CRIANÇAS.

2- DIVIDA A TURMA EM GRUPOS, COM CADA EQUIPE REPRESENTADA POR UM PAPAI NOEL DO JOGO. LEIA OU CONTE UM CONTO DE NATAL, COMO O DA MENINA VENDEDORA DE FÓSFOROS.

3- FAÇA PERGUNTAS SOBRE A HISTÓRIA QUE ACABOU DE LER ÀS EQUIPES. SE ELAS ACERTAREM, O PERSONAGEM AVANÇA NA TRILHA DO TELHADO. O GRUPO QUE CONSEGUIR QUE O PAPAI NOEL CHEGUE PRIMEIRO À CHAMINÉ SERÁ O VENCEDOR.

4- DEPOIS DE SE DIVERTIREM NESTE JOGO, AS CRIANÇAS PODEM PENDURAR OS PAPAIS NOÉIS NA ÁRVORE DE NATAL DA SALA OU DA ESCOLA. É SÓ PRENDER UM FIO DE NÁILON NAS FIGURAS.























NATAL SOLIDÁRIO

IDADE: A PARTIR DE 6 ANOS
OBJETIVOS: PROFICIAR SITUAÇÕES PARA QUE O ALUNO REFLITA SOBRE SUAS AÇÕES E EXERCITE A SOLIDARIEDADE E A UNIÃO.

A ÉPOCA DO NATAL TRANSMITE VALORES COMO SOLIDARIEDADE E UNIÃO. PARA QUE A TURMA OS VIVENCIE, UMA CAMPANHA SOCIAL PODE SER O PONTO DE PARTIDA.

1- AVISE OS ALUNOS E SEUS FAMILIARES DE QUE A ESCOLA ESTÁ ARRECADANDO ALIMENTOS PARA MONTAR CESTAS DE NATAL.

2- PROPONHA À CLASSE A CONFECÇÃO DE CARTÕES NATALINOS PARA COLOCAR JUNTO DELAS. VOCÊ ENCONTRA AS SUGESTÕES DE CARTÕES ABAIXO.

3- APROVEITE PARA TRABALHAR A PRODUÇÃO DE TEXTO, PENSANDO EM QUEM RECEBERIA OS CARTÕES E DE QUE FORMA O TEXTO PODERIA TOCAR ESSAS PESSOAS.

4- COLOQUE OS CARTÕES NAS CESTAS E ENTREGUE-AS A UMA ENTIDADE ASSISTENCIAL DE SUA CIDADE.




















































































































CONTO: A PEQUENA VENDEDORA DE FÓSFORO (autor Hans Christian Andersen)
Fazia um frio terrível; caía a neve e estava quase escuro; a noite descia: a última noite do ano. Em meio ao frio e à escuridão uma pobre menininha, de pés no chão e cabeça descoberta, caminhava pelas ruas. Quando saiu de casa trazia chinelos; mas de nada adiantavam, eram chinelos tão grandes para seus pequenos pézinhos, eram os antigos chinelos de sua mãe.A menininha os perdera quando escorregara na estrada, onde duas carruagens passaram terrivelmente depressa, sacolejando. Um dos chinelos não mais foi encontrado, e um menino se apoderara do outro e fugira correndo. Depois disso a menininha caminhou de pés nus - já vermelhos e roxos de frio. Dentro de um velho avental carregava alguns fósforos, e um feixinho deles na mão. Ninguém lhe comprara nenhum naquele dia, e ela não ganhara sequer um níquel. Tremendo de frio e fome, lá ia quase de rastos a pobre menina, verdadeira imagem da miséria! Os flocos de neve lhe cobriam os longos cabelos, que lhe caíam sobre o pescoço em lindos cachos; mas agora ela não pensava nisso. Luzes brilhavam em todas as janelas, e enchia o ar um delicioso cheiro de ganso assado, pois era véspera de Ano-Novo. Sim: nisso ela pensava! Numa esquina formada por duas casas, uma das quais avançava mais que a outra, a menininha ficou sentada; levantara os pés, mas sentia um frio ainda maior. Não ousava voltar para casa sem vender sequer um fósforo e, portanto sem levar um único tostão. O pai naturalmente a espancaria e, além disso, em casa fazia frio, pois nada tinham como abrigo, exceto um telhado onde o vento assobiava através das frinchas maiores, tapadas com palha e trapos.
Suas mãozinhas estavam duras de frio. Ah! bem que um fósforo lhe faria bem, se ela pudesse tirar só um do embrulho, riscá-lo na parede e aquecer as mãos à sua luz! Tirou um: trec! O fósforo lançou faíscas, acendeu-se. Era uma cálida chama luminosa; parecia uma vela pequenina quando ela o abrigou na mão em concha... Que luz maravilhosa! Com aquela chama acesa a menininha imaginava que estava sentada diante de um grande fogão polido, com lustrosa base de cobre, assim como a coifa. Como o fogo ardia! Como era confortável! Mas a pequenina chama se apagou, o fogão desapareceu, e ficaram-lhe na mão apenas os restos do fósforo queimado. Riscou um segundo fósforo. Ele ardeu, e quando a sua luz caiu em cheio na parede ela se tornou transparente como um véu de gaze, e a menininha pôde enxergar a sala do outro lado. Na mesa se estendia uma toalha branca como a neve e sobre ela havia um brilhante serviço de jantar. O ganso assado fumegava maravilhosamente, recheado de maçãs e ameixas pretas. Ainda mais maravilhoso era ver o ganso saltar da travessa e sair bamboleando em sua direção, com a faca e o garfo espetados no peito! Então o fósforo se apagou, deixando à sua frente apenas a parede áspera, úmida e fria. Acendeu outro fósforo, e se viu sentada debaixo de uma linda árvore de Natal. Era maior e mais enfeitada do que a árvore que tinha visto pela porta de vidro do rico negociante. Milhares de velas ardiam nos verdes ramos, e cartões coloridos, iguais aos que se vêem nas papelarias, estavam voltados para ela. A menininha espichou a mão para os cartões, mas nisso o fósforo apagou-se. As luzes do Natal subiam mais altas. Ela as via como se fossem estrelas no céu: uma delas caiu, formando um longo rastilho de fogo. "Alguém está morrendo", pensou a menininha, pois sua vovozinha, a única pessoa que amara e que agora estava morta, lhe dissera que quando uma estrela cala, uma alma subia para Deus. Ela riscou outro fósforo na parede; ele se acendeu e, à sua luz, a avozinha da menina apareceu clara e luminosa, muito linda e terna. - Vovó! - exclamou a criança. - Oh! leva-me contigo! Sei que desaparecerás quando o fósforo se apagar! Dissipar-te-ás, como as cálidas chamas do fogo, a comida fumegante e a grande e maravilhosa árvore de Natal! E rapidamente acendeu todo o feixe de fósforos, pois queria reter diante da vista sua querida vovó. E os fósforos brilhavam com tanto fulgor que iluminavam mais que a luz do dia. Sua avó nunca lhe parecera grande e tão bela. Tornou a menininha nos braços, e ambas voaram em luminosidade e alegria acima da terra, subindo cada vez mais alto para onde não havia frio nem fome nem preocupações - subindo para Deus. Mas na esquina das duas casas, encostada na parede, ficou sentada a pobre menininha de rosadas faces e boca sorridente, que a morte enregelara na derradeira noite do ano velho. O sol do novo ano se levantou sobre um pequeno cadáver. A criança lá ficou, paralisada, um feixe inteiro de fósforos queimados. - Queria aquecer-se - diziam os passantes. Porém, ninguém imaginava como era belo o que estavam vendo, nem a glória para onde ela se fora com a avó e a felicidade que sentia no dia do Ano­Novo.
CuriosidadesEsse conto nos faz refletir questões importantes como: o abandono, a miséria, a fome, a indiferença, a inveja, a exclusão.É importante que pensemos nessas questões e no que podemos fazer para ajudar a tornar a vida do nosso próximo e por conseqüência, a nossa melhor. Que as pequenas e os pequenos vendedores de fósforo tenham histórias lindas, cheias de amor, compaixão, ajuda, carinho e felicidade. Sugerimos algumas atividades para trabalhar esse lindo conto: - Fazer um mural com recortes de jornais e revistas que retratem situações semelhantes às vividas pelo personagem do conto e discuti-las em classe,- Propor a produção de um final feliz para o conto, - Trabalhar o Estatuto da Criança e do Adolescente, - Promover uma campanha de agasalhos e alimentos para alguma comunidade próxima.

(NATAL, PROJETO DE NATAL, SUGESTÕES PARA NATAL, ATIVIDADES PARA NATAL, CARTÕES PARA NATAL, LEMBRANCINHA PARA NATAL, SACOLA NATALINA)
FONTE: PROJETOS EDUCATIVOS EXTRA - N.3.2009.
CONTO: QDIVERTIDO.COM.BR

Um comentário:

  1. Adorei seu blog. sempre q posso visito e suas sugestoes sao otimas

    ResponderExcluir

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Folheados