Curta a nossa página!

domingo, 1 de setembro de 2013

JOGOS INTELIGENTES (DESAFIO MATEMÁTICO)

 PROMOVA UMA SEQUÊNCIA DE ATIVIDADES QUE DIVERTEM E ENSINAM


O desafio matemático foi desenvolvido pela Esfera Escola Internacional, que fica em São José dos Campos (SP), e organizado no formato de uma divertida gincana com jogos e brincadeiras envolvendo conteúdos matemáticos e exigindo dos alunos diferentes habilidades. A responsável pelo projeto, Cátia Fernandes Dias, acredita que, aprendendo matemática de forma divertida, é possível fortalecer as relações entre o educador e os alunos, e entre o grupo.
As atividades foram elaboradas com as turmas divididas em dois grupos, separados por anos. Os desafios dos alunos de 1º e 2º anos são os mesmos, bem como os do 3º ao 5º ano. Entretanto, em cada atividade estão descritas as modificações que deverão ser feitas para atender a todas as crianças.
Para organizar o projeto, é importante que, ao término de cada desafio, a pontuação seja registrada em um painel. Esse trabalho pode ser feito com a ajuda da equipe de professores e colaboradores.
A professora sugere que, durante o desenvolvimento das atividades, os educadores façam as adaptações necessárias em parceria com o professor de Educação Física e completa: "Utilize a criatividade e pesquise, pois existem inúmeros jogos para trabalhar as habilidades que contribuem para o desenvolvimento intelectual, da autonomia e da capacidade de formular estratégias". Veja as ideias a seguir e transforme a matemática em diversão.



Materiais: bexigas coloridas; cestos/ colchonetes; lápis preto e papel sulfite.


Antes de iniciar a atividade, selecione quatro situações- problema para as quais as crianças tenham condições de encontrar soluções. É importante que os temas sejam relacionados ao dia a dia delas. Classifique as situações por nível de escolaridade, coloque uma em cada bexiga, encha-as de ar e deixe todas dentro de um cesto. 
Inicie o desafio separando as equipes de maneira que os alunos do 1º ano fiquem com os do 2º em um grupo, e os de 3º, 4º e 5º anos participem em outro grupo. Divida cada um desses grupos em equipes de cinco alunos. Então, na turma de 1º e 2º anos, escolha duas crianças de cada equipe para resolver os problemas e três para estourar as bexigas. Dada a largada, um aluno de cada equipe deverá correr, pegar uma bexiga do cesto e ir até um colchonete - que estará posicionado à distância de 10 metros -, estourar o balão, recolher a ficha com o problema e levar até a sua equipe, que tentará resolvê-lo. O próximo representante só pode pegar outra bexiga quando o seu grupo responder corretamente o desafio. Cada resposta correta dará 10 pontos à equipe que respondeu. Quem estourar todas as bexigas e responder os desafios corretamente primeiro ganha mais 10 pontos. 

Para os alunos dos 3º, 4º e 5º anos, a dinâmica é a mesma. A única diferença é que uma das tarefas dos alunos será encher a bexiga de ar, mas eles já deverão recebê-la com a situação-problema dentro. então, quando você autorizar, um aluno de cada equipe deverá encher a bexiga até estourá-la, recolher a ficha com o desafio e ser revezada a cada rodada. As demais regras se mantêm iguais às do grupo mais novo. Anote as pontuações no painel. 


* Você perdeu o lápis que pegou emprestado de seu colega. E agora?
* Você não entendeu o que a professora explicou porque estava conversando enquanto ela falava. Agora todos os seus colegas estão fazendo as atividades deles. O que você deve fazer?
* O seu amigo falou que está se sentindo excluído pelo restante da turma. Como você pode ajudá-lo?
* Você foi convidado (a) para estudar na casa de um amigo logo depois da aula, mas os seus pais não sabem. O que você deve fazer?
* Você percebeu que o seu amigo está sofrendo ofensas de outros alunos da escola e sendo humilhado pela internet. O que você faz?


 Materiais: três adesivos numerados com os valores 1, 5 e 10; e três petecas.


Esta atividade pode ser realizada na quadra da escola, pois, dessa forma, é possível aproveitar os três círculos centrais existentes nela. Caso não seja possível, adapte a atividade seguindo o mesmo princípio.
Coloque o adesivo 10 no círculo central da quadra (ou no que estiver mais longe das crianças), o 5 no intermediário e o 1 no mais externo (o que estiver mais próximo). Em seguida, numere cada uma das petecas com o algarismo correspondente à pontuação: 2, 3 e 5.
As equipes devem ser as mesmas da atividade anterior. Então, posicione três alunos de cada uma a dois metros do círculo mais próximo. Mediante seu comando, cada aluno joga uma peteca e tenta acertá-la dentro do círculo. Para as turmas de 1º e 2º anos, os valores das petecas são somados ao valor do círculo em que ela cair; para os outros anos, esses valores serão multiplicados. Os pontos feitos por cada aluno são somados aos pontos já acumulados por sua equipe e anotados no painel.


Materiais: bola de futebol; cartinhas numeradas (disponíveis abaixo); cola branca; cone; e 10 garrafas pet.


A diferença deste boliche para os demais é que, em vez de jogar a bola com as mãos, os alunos devem chutá-la para tentar derrubar as garrafas.
Reproduza as cartinhas numeradas de 1 a 10 e cole-as nas 10 garrafas que funcionarão como os pinos do boliche.
Organize as garrafas formando um triângulo (como no jogo de boliche tradicional) a uma distância aproximada de cinco metros do cone, o que determinará o local em que os alunos devem ficar para chutar a bola.
A cada rodada, posicione quatro alunos da mesma equipe em fila, na marca do cone. Cada jogador tem direito a um chute. O valor dos pinos derrubados pelo aluno deve ser somado e acrescentado à pontuação acumulada por sua equipe.




Materiais: 2 kg de feijão; dois frascos de plástico iguais; um copo descartável de 50 ml (café); e um copo descartável de 200 ml.


Esta atividade tem o objetivo de incentivar os alunos a analisar situações e trenar a capacidade de observar com precisão e rapidez.

PARA AS TURMAS DE 1º E 2º ANOS:

Escreva no copo de 50ml a seguinte informação "100 feijões", e entregue-p para a equipe. Separe um pouco de feijão em um dos frascos e desafie as crianças a descobrir a quantidade que você separou.
Na Esfera Escola Internacional, os professores colocaram para os alunos menores apenas o referente a sete copos pequenos, marcados com o valor de 100 feijões. a tarefa das crianças era encontrar uma estratégia para estimar a quantidade de grãos de feijão que estava no recipiente. os alunos devem colocar o conteúdo que separaram dentro do outro frasco para comparar os volumes.

PARA AS TURMA DO 3º AO 5º ANOS:

Escreva no copo de 50 ml a seguinte informação: "150 feijões", e entregue-o junto com o copo de 200 ml, sem nada escrito. Para este grupo, os professores da Escola Esfera colocaram 2 kg de feijão no frasco. A sequência de atividade é a mesma que a dos alunos menores.

PARA TODOS: 

É importante montar a atividade atrás de um biombo ou num local em que uma equipe não possa ver a estratégia da outra. Por ser uma atividade surpresa, o grupo deve escolher três integrantes para resolvê-las. Ganha a equipe que estimar o valor mais próximo do número de feijões contido no frasco. Estabeleça o formato da pontuação e anote no painel.


Materiais: cadeiras; círculos (disponíveis abaixo); cronômetro; espetos de churrasco; 5 jogos da Torre de Hanói; isopor; mesas; papelão ou papel - cartão colorido; e tesoura com pontas arredondadas.


A Torre de Hanói é um jogo de estratégia estruturado em uma base com três pinos dispostos um ao lado do outro. Em um deles, são colocados discos de tamanhos variados, em ordem crescente, de cima para baixo. O desafio do jogo é transportar todos os discos para o terceiro pino, utilizando o segundo como auxiliar, de maneira que em nenhuma movimentação um disco maior fique em cima de um menor.
Para desenvolver esta atividade, disponha cinco mesas com um jogo em cada. É importante que tenha um "juíz" para cada equipe, verificando se o desafio está sendo feito corretamente e cronometrando o tempo. Os alunos menores podem ser desafiados com quatro discos, e os maiores, com cinco. A equipe vencedora é a que terminar em menos tempo.
Se você não tiver os jogos em quantidades suficientes, poderá montá-los com a turma. Nesse caso, reproduza os contornos dos círculos disponíveis aqui e cole os em papelão ou num outro papel firma para aumentar a durabilidade. A base do jogo pode ser feita com um retângulo de isopor de 30x10x3,5cm.
Para os pinos, você pode utilizar espetos de churrasco e fincá-los no isopor. Convide as crianças para decorar as peças e melhorar o efeito visual antes de começar a utilizá-las.



Espero que tenham gostado de mais uma postagem do amiga da educação feito com muito carinho para todos que passam por aqui a procura de mais instrumentos, materiais, sugestões para melhorar as aulas e o aprendizado de seus alunos. 

Créditos e matéria original ( Revista projetos escolares ensino fundamental nr. 58).


Matemática, Jogos e brincadeiras., Gincana, Atividades., DESAFIO, ATIVIDADES 1º AO 5º ANO., Dia das crianças, Datas comemorativas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Folheados