Curta a nossa página!

sábado, 16 de maio de 2009

Festas Juninas


Em junho temos o ponto alto do folclore nacional
com as festas juninas.
A 13 de junho festejamos Santo Antônio,
o santo casamenteiro,
aquele que, tradicionalmente, protege o amor
e arranja um companheiro ideal para os
que vivem sós.
A 24 de junho, festejamos São João,
primo de Jesus, o santo das mágicas, que
adivinha o futuro através de uma série
de sortes que
os brasileiros herdaram dos portugueses.
A 29 de junho, festejamos São Pedro,
chaveiro
do céu e protetor dos pescadores. É bom
que não seja esquecido, apesar de ser o último...
As festas juninas se festejam com fogueiras,
com danças típicas, com guloseimas como
pipoca, paçoca, curau, pamonha, canjica,
milho assado e cozido, batata-doce, cocada etc.
A bebida, principalmente
no Sul onde é tempo de inverno, é o
quentão preparado com aguardente,
açúcar, canela, cravo, limão e gengibre.
O incremento da agricultura da uva e o
aperfeiçoamento
da técnica vinícola introduziram, nos
últimos tempos,
ainda no Sul, o hábito de tomar vinho quente,
também preparado com canela, cravo, açúcar
e limão ou laranja.
A tradição das festas juninas nos veio
da Europa,
particularmente de Portugal, mas sem dúvida
adquiriram um caráter inteiramente
brasileiro, ao se mudarem para cá.
Enquanto o Natal conservou muitas das
suas características européias,
com árvores ornamentadas com
neve fictícia, uma neve que nada
tem a ver com nosso clima,
com a ceia tradicional composta de frutas
estrangeiras, de peru, nozes, amêndoas,
champanhes e muitas outras coisas
tipicamente
européias, as festas juninas, ainda que
herdadas dos portugueses, são muito,
muito brasileiras.
Fonte: Revista Pedagógica Brasileira.
Fonte-criando e copiando sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Folheados